Animação e Audiovisual – UFPEL

Na busca de trazer filmes da Universidade Federal de Pelotas para integrarem a Mostra Audiovisual em Curso do Cine Esquema Novo 2016, acreditamos ao longo do processo embarcar na clara proposta que o festival trazia, fazendo um contraponto com visões tradicionais do cinema e dando espaço para narrativas não convencionais e experimentações realizadas no campo do audiovisual em diversos sentidos. Combinar esta característica com uma ampla produção universitária que tínhamos disponível foi um desafio, e isso  envolve decidir tanto aquilo que é exibido, quanto o que fica de fora, propiciando possíveis erros, mas também envolve acreditar que estes erros poderão ser testados pela recepção do público e de como a intenção e proposta da curadoria se provou na exibição. Os filmes da UFPel que integram a Mostra Universitária são “Sampa”, animação 2D que aborda a colonização no Brasil e suas cicatrizes contemporâneas perante os povos indígenas, “Teia Engole Aranha” (2015), experiência audiovisual que integra questionamentos acerca dos hábitos urbanos hoje junto com a estética da psicodelia e forte naturalismo, “Quim:Era” (2015), animação realizada em stop motion que aborda a relação entre espaço e tempo, “Boa Viagem” (2016), filme componente de um projeto coletivo realizado por realizadoras, trazendo a subjetividade das mulheres e apresentando vivências e memórias em um dinâmico fluxo, e “Roll 01 Tape 01 Take 4″ (2015), montagem em película Super 8 que busca subverter o consumo de audiovisual, trazendo a tradição do cinema mudo de experenciar a trilha sonora ao vivo. Os filmes buscam formar uma sessão ampla e que sustentem uma proposta de linguagem alinhada com a do Cine Esquema Novo, trazendo um diálogo entre os filmes em relação ao espaço e a memória que se cria ao longo do tempo.

 

​Alexandre Masotti, ​Digliane Andrade e Bruno de Oliveira.

 

Sampa (2014) Manuel Corman, 2:36

É a historia de uma mulher que termina a vida dela na rua perto da ponte estaiada em São Paulo e se lembra de algumas lembranças da vida dela.

 

 

 

Teia Engole Aranha (2015) Camila Albretch e Takeo Ito, 19:35

Um caleidoscópio dotado de consciência reflete os tempos contemporâneos com suas contradições, surrealidades e artificialidades. Por fim, propõe uma solução simples vista a olho nu: a comunhão com a natureza.

 

 

Quim:Era (2015) Taíla Soliman, 2:51

Dona Conceição e seu bonsai entram em uma viagem quimérica para compreender o tempo.

 

 

Boa Viagem (2016) Kelly Demo Christ, 6:00

Um registro/retrato experimental através do olho da câmera, cujo sentido só se dá quando é observado. O cinema seria um espelho quebrado de uma realidade que queremos inventar?

 

 

Roll 01 Tape 01 Take 04  (2016) Alexandre Masotti, 3:40

Um filme que busca revelar as sensações escondidas quanto a nascer e crescer sob uma ditadura militar.

 

 

 

 

_Sábado, 05/11

Goethe-Institut

16h – Curtas-metragens de estudantes da FABICO – UFRGS, IA – UFRGS, Animação e Audiovisual – UFPEL.

(reprise terça, 08/11, ​17h)

_____________________________________________________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *