LaborBerlin

 

Blinder Fleck - Björn Speidel

Blinder Fleck – Björn Speidel

LaborBerlin (www.laborberlin-film.org) é um coletivo independente de cinema, sem fins lucrativos, aberto a todos os interessados em iniciativas geridas por artistas, especialmente em práticas analógicas abertas a abordagens experimentais e manuais (Do It Yourself) da produção de filmes. O Laboratório é um ponto de encontro para troca e compartilhamento de ideias e experiências acerca da criação fílmica.

 

FILMES DO PROGRAMA

 

Fotokino – de Melissa Dullius, Gustavo Jahn - 16mm, color, silent, 3min, 2012

A câmera é um instrumento para transferir imagens da realidade ao filme. Quando alguma coisa passa de um meio a outro, tudo o que resta é ritmo.

Fotokino é uma transposição de fotografias, feitas pela dupla de diretores, durante um período de dez anos, para película 16mm. O arquivo de imagens contém registros do dia a dia, amigos, lugares, viagens, e também trabalhos.

As fotografias, originalmente slides coloridos, foram ampliadas por lupa e backlight e reproduzidas quadro a quadro, usando uma truca de animação 16mm.  As imagens alteraram-se tanto durante o processo de transferência que acabaram por tornar-se outras.

 

Blinder Fleck - de Björn Speidel - 16mm, color, silent, 8 min, 2012

Blinder Fleck é um filme experimental que busca examinar a si mesmo. Durante a produção, o filme foi submetido a inúmeras inversões. Usando negativos fotográficos, quadros individuais do filme foram expostos em material reversível preto e branco, e depois pintados e copiados novamente para positivo. O elemento gráfico central é um poliedro, girando sobre seu próprio eixo, um trapezoedro triangular truncado.

Invisível no princípio, suas superfícies reflexivas eventualmente surgem como pura luz; essas superfícies refletem preto repetidamente, e imagens de uma família começam a aparecer. O ruído branco é imagem ou sua moldura? A luz dá origem às sombras, ou se irradia para dentro delas? E o que diz o ponto cego sobre uma família?

 

Sans Lune #1 - de Sophie Watzlawick - 16mm, b&w, silent, 5min, 2014

Fumaça e espelhos

Para engolir a lua

Embalado sopro por sopro

Noite após noite de terra partida

 

Pfffhp Tt! - de Deborah S. Phillips - 16mm, color, optical sound, 5 min, 2012

Eu queria cuidar de Jack, o gato. As ruas estavam vazias, então subi na bicicleta e desci a Thomasstr. Em seguida, uma luz vermelha e dois carros, apertei os freios.

PFFFHP TT! foi o som que fiz quando atingi o chão.

 

And the Smile is Red on Red - de Clara Bausch - 16mm, color, optical sound, 7 min, 2014

Nos encontramos no terraço entre o dia e a noite, para iluminar com uma lanterna imagens de jornal. Este filme ensaio é dedicado a revoluções, com foco nos acontecimentos do Cairo após o 28 de janeiro de 2011.

 

EXIBIÇÃO DO PROGRAMA

Goethe-Institut Porto Alegre - 05/11 – 10h30min

R. 24 de Outubro, 112 – Independência, Porto Alegre – RS

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *