Parceria da Revista Tatuí no CEN 2011: crítica, cinema e artes visuais

O CineEsquemaNovo apresenta em sua sétima edição uma programação repleta de parcerias e trocas.  Quem participar do festival poderá cruzar, por exemplo, com alguns integrantes da Tatuí, revista de crítica de arte que realizará, durante os dias 23 a 30 de abril, uma (rel) ação com a proposta do CEN que resultará num vídeo coletivo gravado durante o festival.

Surgida no Recife, em 2006, a publicação agrega diversos colaboradores que sublinham e contextualizam a arte produzida no Brasil. Desde sua primeira edição, em forma de fanzine, e feita a partir de um encontro de críticos de arte em formação, sua configuração vem mudando, inclusive atualmente a publicação conta com apoio do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura. Em versões online e impressa, e com conteúdo também em inglês, a Tatuí é, para além de uma revista, um projeto que se desdobra em residências, workshops e debates. A própria idéia de crítica é ampliada face às inúmeras possibilidades de reflexão.

Capas das últimas edições da Tatuí: #6, #7, #8, #00 e #10

Clarissa Diniz e Ana Luisa Lima, integrantes da equipe da Tatuí, e os artistas Pablo Lobato (que está também apresentando a instalação “Expiração 02″), Cristiano Lenhardt e Luiz Roque (criadores da vinheta “Audição”, do CEN 2011), serão os responsáveis pelo trabalho a ser realizado. Trata-se de estabelecer uma rede de significação entre as linguagens da arte, da critica e do cinema com o próprio caráter experimental do evento. “Ao longo dos dias do festival, estaremos criando. Inventando a partir do encontro, das tensões e atrações de nossas forças, postas em ação coletiva”, explica Clarissa Diniz.

Nesse sentido, a própria idéia de produzir uma revista foi colocada em xeque pela equipe quando do recebimento do convite pelo CEN.  Conforme Clarissa, não há o intuito de realizar uma cobertura do festival, algo que eles já fazem na Semana de Artes Visuais do Recife, mas experienciar e criar algo que reúna “o desejo de explorar os atravessamentos propiciados pelo CineEsquemaNovo como, também, o de investigar certas questões que nos intrigam e nos movem, como ficção, ensaio, sexo, distância, proximidade.” A parceria está justamente na indefinição, na recriação de métodos e linguagens e no trânsito que se criará durante o CEN.

“Ora, pouco inteligente não seria preferir a exatidão, o caminho finito? Quanto a mim, prefiro o percurso continuado e em espiral de um nunca chegar”, escreveu Ana Luisa Lima no texto “Certifique-se”. Suas palavras parecem encontrar as de Clarissa quando comenta sobre o “algo” a ser feito durantes os dias do CEN: “não sabemos como definir, e não-saber é justamente o princípio dessa proposta”, e vai além,  “não me espantará se, ao final do festival, estivermos falando em revista e filme como sinônimos.”

Leia  aqui a Tatuí nº 10. A edição nº 11 da revista será lançada durante o CineEsquemaNovo, na sexta-feira, dia 29, a partir das 20h30 no lounge do CEN na sala P.F. Gastal.

Francine Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *