TECCINE – PUCRS

A transição do formato de filmes em película para o digital durou cerca de dez anos, durante o início dos anos 2000. Laboratórios ao redor do mundo começaram a fechar suas portas e cineastas inevitavelmente foram aderindo ao formato digital. Os benefícios práticos e logísticos do novo formato tornaram a vida de fotógrafos, montadores, projecionistas e distribuidores muito mais fácil, além de cinemas e de cinematecas se tornarem locais mais seguros (já que a película é facilmente inflamável), e sem necessidade de acervos gigantescos para guardar as latas de negativos. Apesar de todos os benefícios e possibilidades do digital, o formato analógico não deixa de causar certo saudosismo, principalmente em jovens cineastas que mal tiveram a oportunidade de colocar as mãos em um filme. A estética de um filme analógico, com seus grãos e imperfeições, é parte fundamental do que se conhece por magia do cinema. Saber que por trás da imagem há algo concreto, tangível e artesanal faz com que a obra tenha um tom mais humanizado e ao mesmo tempo místico. É quase uma alquimia. Por este motivo, selecionamos alguns filmes feitos dentro da PUCRS por alunos que ousaram utilizar o formato analógico mesmo quando ele já estava praticamente fora da jogada no mundo do cinema.

 Alberto Goldim, Amanda Gatti e Bruna Giuliatti.

 

 

SEBO, de Alexandre Kumpinski e Lucas Cassales, 7min, 2009

No interior de um vagão abandonado, uma menina se descobre parte de um mundo mágico com seus encantamentos e pavores. Nessa viagem imóvel e nostálgica, acaba por descobrir-se a si e a natureza ao seu redor, através da beleza e simplicidade que emana das pequenas coisas.

 

 

 

ROUPA SUJA, de Julia Barth, 13min, 2014

Rita está em greve. Sozinha no seu apartamento, ela descobre que todo mundo acumula roupa suja.

 

 

PLACEBO, de Marcelo Restori, 12min, 2006

Homem, em busca do paradeiro de sua amante, a stripper Alice, aceita o desafio de duas misteriosas cafetinas, parte em busca da verdade através de obscuros, sombrios labirintos, onde encontra vários personagens enigmáticos.

 

 

 

_Sábado, 05/11

Goethe-Institut

14h – curtas-metragens de estudantes do CRAV – UNISINOS e TECCINE – PUCRS.

(reprise segunda, 07/11, ​17h)

_____________________________________________________________________________

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *