CEN + Bienal do Mercosul, programa 2: domingo, 29/09

Saiba mais aqui sobre a colaboração entre o Cine Esquema Novo e a 9a. Bienal do Mercosul | Porto Alegre aqui, e confira o convite para a sessão, via Facebook, aqui.

***

CINE ESQUEMA NOVO NA 9a. BIENAL DO MERCOSUL | PORTO ALEGRE
PROGRAMA #2
SALA PF GASTAL – USINA DO GASÔMETRO
DOMINGO, 29/09, 19h
ENTRADA FRANCA

- Continental Drift, de William Raban (2005, UK)
- Viajo porque preciso, volto porque te amo, de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz (2009, BR)

 

***

 Continental_Drift_01

- Continental Drift, de William Raban
2005, cor, Reino Unido, 16”

Um filme de paisagens da terra e do mar, elaborado a partir de ricas fontes de imagens: da aparência em constante mutação do mar, refletindo as condições da maré e do tempo agindo sobre as águas, até as efetivamente distintas costas marítimas de Kent e de Pas de Calais. As 21 milhas aquáticas que separam o Reino Unido da França são o abismo que define tanto a “raça da ilha” quanto a hostilidade inglesa a uma maior integração com a Europa.


Film Title: Viajo porque preciso,volto porque te amo
- Viajo porque preciso, volto porque te amo, d
e Marcelo Gomes e Karim Aïnouz
2009, cor, Brasil, 75”

José Renato (Irandhir Santos) tem 35 anos, é geólogo e foi enviado para realizar uma pesquisa, onde terá que atravessar todo o sertão nordestino. Sua missão é avaliar o possível percurso de um canal que será feito, desviando as águas do único rio caudaloso da região. À medida que a viagem ocorre ele percebe que possui muitas coisas em comum com os lugares por onde passa. Desde o vazio à sensação de abandono, até o isolamento, o que torna a viagem cada vez mais difícil.

 

***


CINE ESQUEMA NOVO NA 9a BIENAL DO MERCOSUL | PORTO ALEGRE

REVOLUÇÃO. O cinema não é mais o mesmo. As portas da caixa-preta abriram-se. As imagens em movimento saem e entram num movimento frenético. A percepção, antes limitada às grades de gênero, à semântica cinematográfica comercial, agora rompe os espaços violentamente, com luz, corpos, cores e movimento.

O Cine Esquema Novo e a Bienal do Mercosul unem-se para ressignificar um ser que muitas vezes caminha isoladamente: o audiovisual. Uma só palavra, mas que parece ter dimensões diferentes quando aplicada a eventos de arte ou a festivais de cinema.

O CEN e a BIENAL apresentam, em cinco sessões únicas de setembro a novembro, um diálogo entre o cineasta experimental inglês William Raban e nove artistas brasileiros: Dellani Lima, Beto Brant, Marcelo Gomes, Karim Aïnouz, Leonardo Sette, Marcellvs L., Cao Guimarães,  Rodrigo John e Helvécio Marins Jr.

E para este segundo programa, uma certeza: Vidas à deriva. A lente que invade a intimidade. Câmeras-olho que transformam a realidade por um novo olhar. Do mar bretão ao sertão nordestino. Câmeras errantes e personagens passageiros. Nós, os espectadores passageiros de uma viagem que começa no Porto de Dover e termina em Piranhas, aonde o sertão vai virar mar e inundar a cidade. Uma homenagem do povo do século XIX ao povo do século XX, como diz a epígrafe no monumento que vai afundar e como mostram as imagens do porto inglês em seu passado comercial. “Continental Drift”, de Willian Raban, e “Viajo porque preciso, volto porque te amo”, de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz, se encontram para formar a segunda sessão do Cine Esquema Novo em parceria com a Bienal do Mercosul.

Alisson Avila, Gustavo Spolidoro, Jaqueline Beltrame, Morgana Rissinger e Ramiro Azevedo:
Diretores / curadores Cine Esquema Novo

 

 

Patrocínio

Patrocínio PetrobrasPatrocínio Governo Federeal
Correalização

Correalização Secretaria de Cultura de Porto Alegre Correalização Secretaria de Cultura de Porto Alegre
Colaboração

Colaboração Fundação Bienal do Mercosul
Apoio

Apoio Ecarta Apoio Santander Cultural

Links | Coletivos

Links | Festivais

Links | Outros

Siga o CEN


© 2013 Cine Esquema Novo Expandido