Primeiro dia da Mostra competitiva de curtas e médias: “1976 – Lugar Sagrado”, “As Corujas”, “Handebol” e “Permanências”

Na noite de domingo teve início a Mostra competitiva de curtas e médias-metragens do CineEsquemaNovo 2011 no Cine Bancários. “As Corujas” (CE), de Fred Benevides, “1976 – Lugar Sagrado” (MG), de Carlosmagno Rogrigues e Alonso Pafyeze, “Permanências” (MG), de Ricardo Alves Júnior e “Handebol” (RJ), de Anita Rocha da Silveira foram os filmes escolhidos para a primeira sessão da competição. Ao longo da semana serão exibidos mais 23 filmes. No debate que ocorreu logo após a exibição, com mediação de Gustavo Spolidoro (CEN), estiveram presentes Fred Benevides e Anita Rocha da Silveira.

Público na mostra de curtas e médias

A participação deles aprofundou algumas questões já tratadas nas entrevistas que os curadores do CEN fizeram com os realizadores de todos os filmes que estão sendo exibidos nas mostras competitivas, disponíveis aqui no blog, e trouxeram informações novas. Anita, de “Handebol”, comentou que apesar do seu filme ter sido lançado em 2009 e já ter passado por outros festivais, o momento do debate sempre traz novas reflexões. As falas, pautadas pela intervenção do mediador, trataram das condições de filmagem e processos envolvidos. Fred Benevides, de “As Corujas”, relatou alguns acontecimentos inusitados, como a reforma do mosteiro antes das filmagens começarem, o que fez com que a direção de arte tivesse que refazer o cenário que antes existia.  Anita Rocha falou sobre a sua experiência pessoal em relação aos temas tratados no filme: adolescência, amizade, jogos competitivos e os machucados como marcas desses confrontos – e nisso também está  a construção de diálogos e o uso de expressões próprias das meninas adolescentes de hoje.

Debate após a mostra: Anita, Gustavo e Fred

Fred comentou ainda sobre a fotografia sombria de seu curta, e como essa intenção foi também um desafio para os fotográfos do filme. Gustavo brincou com os “fantasmas” que parecem assombrar na tela, fazendo referência a um cinema fantástico que também se liga ao texto de Haroldo Campos que está disposto no filme. Anita falou sobre o som trabalhado nas cenas de violência, e destacou que em algumas primeiras sessões isso causou certo estranhamento. Também foi pontuado o som diegético e não-diegético, conferindo o ritmo e tom para cada uma das obras.

Ao final, foi destacado a atuação dos coletivos de produção audiovisual e como tem sido a discussão das políticas públicas para a área do cinema no Brasil.

Serviço:

Mostra Competitiva de Curtas + debate : 19h – Cine Bancários
Reprise da mostra do dia anterior: 15h30min – P. F. Gastal – Usina do Gasômetro

Francine Nunes

Patrocínio

Patrocínio PetrobrasPatrocínio Governo Federeal
Correalização

Correalização Secretaria de Cultura de Porto Alegre Correalização Secretaria de Cultura de Porto Alegre
Colaboração

Colaboração Fundação Bienal do Mercosul
Apoio

Apoio Ecarta Apoio Santander Cultural

Links | Coletivos

Links | Festivais

Links | Outros

Siga o CEN


© 2013 Cine Esquema Novo Expandido